Imperatriz do Maranhão e Região – Maçonaria forte e unida


imperatriz-do-maranhao-e-regiao-maconaria-forte-e-unida

Artigo 334 do irmão Barbosa Nunes

Na minha caminhada maçônica, estive dia 23 de junho na cidade de Imperatriz, Maranhão, recebido pela fraternidade dos irmãos de toda região. Em sessão da Loja “Monte Líbano”, o venerável Ubirajara Parreira, passava o cargo para Antônio Teixeira Rezende, ambos goianos de Buriti Alegre.

Imperatriz é a segunda cidade mais populosa do Maranhão, com mais de 300 mil habitantes, estendendo-se pela margem direita do Rio Tocantins atravessada pela Rodovia Belém-Brasília. Por força de seu grande desempenho nos setores do comércio e da prestação de serviços, Imperatriz ocupa a posição de segundo maior centro político, cultural populacional e segundo maior PIB do Estado. Também principal polo da região que aglutina o sudoeste do Maranhão e norte do Tocantins. A história e o desenvolvimento de Imperatriz deram-lhe diversos títulos, entre eles o de “Portal da Amazônia – Capital da Energia”.

Seu nome originou-se em homenagem à Imperatriz Teresa Cristina. Com o tempo, sua denominação foi sendo simplificada pela população que habitava o local onde hoje é a cidade, havendo documentos anteriores à abolição em que a vila é mencionada simplesmente como Imperatriz.

O surgimento de Imperatriz começou a ser desenhado nos fins do século XVI e início do XVII, com a iniciativa dos holandeses, que, partindo de São Paulo, buscavam nos confins do Norte, a riqueza, o desconhecido e a aventura. Enquanto os bandeirantes navegavam da nascente em busca da foz, paralelamente as entradas governamentais ou religiosas subiam o rio, tentando alcançar suas nascentes. Das entradas realizadas, a mais importante foi a que se realizou no ano de 1658 pelos jesuítas Padre Manuel Nunes e Padre Francisco Veloso, que teriam sido os primeiros a utilizar o sítio onde hoje está Imperatriz. A fundação da cidade se deu em 16 de julho de 1852.

Atualmente a cidade se notabiliza por ser centro universitário, turístico, cultura popular, culinária, folclore e grande centro de negócios, além de constituir-se em um polo maçônico do Grande Oriente do Brasil, altamente realizador em ações sociais, beneficentes e muito representativo.

Privilegiado pela acolhida participei da sessão maçônica na Loja “Monte Líbano”, anteriormente presidida por Ubirajara Parreira e agora por Antônio Teixeira Rezende, ambos meus conterrâneos goianos, nascidos na cidade de Buriti Alegre. Sessão conjunta com as Lojas “Firmeza e Humanidade Imperatrizense”, “D Pedro I”, “Lauro Tupinambá Valente”, “Lealdade e Justiça”, “Seareiros da Luz” e “Fraternidade Acadêmica Seareiros da Luz”. Também comitivas das Lojas “Monte das Oliveiras” e “Guardiã da Fronteira”, de Açailândia. Também as Lojas “Acácia Balsense”, “Pentagrama do Riachão” e “Cachoeira de Luz”.

Imperatriz e região tem o irmão Lourival Pereira Nascimento ocupando o segundo maior cargo da maçonaria maranhense, Grão-Mestre Estadual Adjunto, que recebeu na mesma noite o Grão-Mestre Estadual, João Soares Gomes Filho, o Grão-Mestre Honorário José Billio Mendes, este fundador da Loja em que se realizou a sessão e o Conselheiro Federal, Renilson Ribeiro Pereira.

Grande número de cunhadas, lideradas pela presidente da Fraternidade Feminina da Loja, Maria José Teixeira e a presidente da Fraternidade Feminina Estadual, Márcia Soares Costa Gomes.

São coordenadores regionais de Imperatriz e Balsas os irmãos Benedito Serra e Paulo Ambrósio, que se fizeram acompanhar dos Veneráveis Mestres e irmãos de suas regiões, que cito nominalmente, com muito prazer, destacando suas dedicações à Maçonaria Maranhense.

Manoel Marconi, Francisco Feitosa, Edson Uada, Valdizá Lima, Ildomar Santos, Glebson Lessi, Paulo Roberto, João Alfredo, Marco Antônio, Albino Neto, Nonato Araujo, vereador José Carlos, Lund Borges, Lauro Pacheco, Geraldo Dias, Milton Wagner, Sérgio Martins, Renato Sandes, Pedro de Sousa, Crisógono Vieira e Fernando Avelar.

Registro e agradeço o diploma de homenagem das Lojas presentes à sessão, assinado pelos seus Veneráveis Mestres acompanhado de um CD contendo 20 músicas temáticas, com estilos musicais próprios, intitulado “São João – a gente faz”.

Emocionado fiquei quando recebi uma carta, lida pelo Grão-Mestre Adjunto, Lourival Pereira Nascimento, de próprio punho do Venerável Mestre Corinto Rocha Júnior, da Loja “Harmonia e Trabalho”, que do Alto Parnaíba, extremo sul do Estado, a mim disse:

“Meu espírito e o pensamento estão com vocês, prestando todo apoio ao projeto futuro da maçonaria ao Poderoso Sapientíssimo irmão Eurípedes Barbosa Nunes”. Em outro parágrafo: “Os irmãos estão em constante e incansável batalha pela busca da justiça, tolerância e prudência”.

Concluo este artigo homenageando os maçons de Imperatriz e região com uma estrofe do seu hino:

“Tens constante riqueza, do trabalho de filho e irmão, contemplam tua beleza, que cintila os céus do Maranhão”.

Barbosa Nunes, advogado, ex–radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil – barbosanunes@terra.com.br

Deixe um comentário