Sessão Magna de Iniciação em Loja do Oriente do DF


 

    A Loja “Guardiões do Templo”, Oriente do DF em belíssima Sessão Magna de Iniciação havida dia 03/10/2019 abrilhanta o seu Honroso Quadro com a Iniciação do Irmão Raul Izidório

Em Sessão Magna muito bem conduzida, objetiva e profundamente fraterna, através de uma ritualística e harmonia competentes, no melhor estilo exigido pelo REAA, o Venerável José Jorge dos Santos, coadjuvado pelo Mestre de Cerimônias, o Poderoso Irmão Renato Godói de Souza, procedeu a Iniciação do Aprendiz Maçom  supramencionado.

Na ocasião, o Poderoso Irmão Robson Gouveia, em decorrência do adiantado da hora deixou de pronunciar o seu discurso de praxe, cujo teor transcrevemos a seguir.

Prezados irmão Razul Izidro, ora recém-iniciado:

O peregrino em busca do conhecimento dispensa a viagem geográfica. Aquela que se realiza no espaço físico deste pequeno planeta que habitamos.

A viagem, daquele que busca o conhecimento, tem início nos mais recônditos e obscuros grotões de nossa mente, prosseguindo por caminhos insondáveis da alma, alcança as grandes rotas do espírito e finaliza-se no templo do coração, quando percebemos a venda que recobre nossos olhos e podemos refletir, sobre quão profunda é a escuridão em que vive o espírito humano.

A Maçonaria oferece a luz ao candidato, mostrando-lhe o deslumbramento de nossa filosofia, a filosofia maçônica.

Conhecedores, agora, do abismo existente entre a luz e as trevas, devemos procurar guiar-nos pela luz, afastando-nos cada vez mais e mais das trevas. Quando mais tarde estivermos repletos e saciados de Luz, é que poderemos avaliar quão negras eram as trevas em que estivemos mergulhados.

O ensinamento por nós ministrado é simbólico, porém a conclusão que dele se extrai deve ser concreta e prática.

A luz que aqui encontrarás, não é senão aquela que ilumina o espírito, que avisa o intelecto, que clareia nossa compreensão permitindo vislumbrar a decisão acertada, o caminho correto.

Reunimo-nos aqui todas as semanas para celebrar a fraternidade, e, quando adentrares nesta Oficina, deixes do lado a toga, a casaca, a farda e o uniforme. Vista o terno escuro ou seu balandrau, pois aqui somos todos iguais.

Quando aqui entrares, deixe  lá fora suas joias, suas condecorações, suas medalhas, suas comendas, pois aqui de nada lhe servirão. Não traga para este templo seus talões de cheque, passaporte, escrituras, cartões de crédito, aqui, deles não precisarão.

Traga, sim, a lealdade, a amizade e a humildade. E, também, a inteligência e o amor, a fraternidade e o vosso afeto, a vontade de servir, estudar e progredir.

São dessas coisas que necessitamos e é a isso que damos valor.

Aqui nos reunimos e pedimos ao S A D U, que é Deus, que nos ilumine, que nos ampare, que dirija nossos trabalhos à perfeição. E é isso que os convidamos a fazer.

Hoje, 27.10.20018, data de vossa Iniciação, começa uma grande jornada, uma viagem simbólica e introspectiva, uma nova concepção da vida, uma realidade maior…

Queremos, Caro Irmão Pablo, que aproveites ao máximo tudo que aqui for ensinado. Queremos, sinceramente, que progrida conosco, assim como convosco progrediremos para galgarmos, juntos, os degraus do aperfeiçoamento interior.

Para que sejais o primeiro, lá fora, no mundo profano, será imperioso em alguém que seja o último. E só serão vencedores, se abaixo de vocês houver uma legião de vencidos.

Mas, aqui não… A lei que nos governa é a lei do amor. O amor não se alimenta da derrota. No amor não há vencedores ou vencidos. Aqui somos todos iguais. Você descobrirá esse amor aqui, convivendo com os seus Irmãos.

Podereis  decifrar o mistério da vida, usando o esquadro da razão e o compasso da sensibilidade, se fordes idealista  e persistente. E é isso que todos nós ardentemente lhe desejamos.

Igualmente, o Respeitável Irmão Orador Natan, nos traz a seguinte peça de arquitetura, alusiva à Iniciação Maçônica.

SAUDAÇÃO AO IRMÃO INICIADO

Venerável mestre, IIr. 1º e 2º vigilantes, autoridades presentes e

demais amados irmãos, faço uso da palavra para saudar a iniciação do irmão Razul Izidório.

Seja bem-vindo a esta Ordem! Aqui aprenderás que família se faz também por laços afetivos.

Existirão discordância de pensamentos e opiniões, mas o que sempre deve ser preservado é a liberdade, a fraternidade, a justiça e principalmente o respeito a estes pontos basilares da ordem.

Aqui verás que trabalhamos para a melhora da sociedade, pelo aperfeiçoamento pessoal e dos que estão à nossa volta. Somos uma instituição filantrópica, filosófica, progressista e educativa. Filantrópica porque tratamos da essência, das prioridades e dos efeitos da causas naturais, bem como estudamos as leis da natureza e as bases morais e éticas; Filantrópica porque não visa lucro, mas sim destina os recursos obtidos para o bem-estar do ser humano; Progressista porque entendemos que a alma é imortal e da crença de um ente criador infinito de modo que não se apega dogmas, prevenções ou superstições; e Educativa porque busca o aperfeiçoamento moral, intelectual e social do ser.

Por fim, a partir de agora faz parte de uma irmandade e estaremos sempre de pé e a ordem para o que necessitar, o irmão e seus familiares, e sempre dispostos a lhe auxiliar na sua evolução, e a aprender com o irmão também. Seja bem vindo à Guardiões do Templo

Prosseguindo o Venerável Mestre concedeu a Pal? acerca do Ato , quando vários IIr. se manifestaram nas CCol.   e também do Or., parabenizaram pela condução e desenvolvimento da sessão, pela aquisição de dois novos Obreiros, destacando que o quantitativo de Aprendizes da Loja demonstravam que ela está ativa e ostentando sua mais alta representatividade perante à comunidade maçônica do Distrito Federal.

Após a Sessão, a Loja ofereceu aos presentes um almoço, ocasião em que todos puderam estreitar os laços de união e sincera amizade, desta feita junto aos seus queridos familiares.

Concluída a Sessão, já diante dos convidados, no Salão de Festas, o Venerável Mestre Jorge, proferiu o discurso que se segue.

Minhas cunhadas, meus sobrinhos e meus queridos irmãos e convidados!

Vou  tentar em poucas palavras explicar o significado do Padrinho e Afilhado na Maçonaria.

Ao padrinho maçom compete conhecer muito bem o candidato, bem como necessário se faz conhecer, igualmente, a família do candidato.

Quando algum profano se inicia na ordem maçônica também tem ingresso sua esposa, seus filhos e demais familiares, razão pela qual é de suma importância a participação efetiva de todos os membros da família.

Um profano só deve ser convidado a ingressar na Maçonaria quando ele demonstre, sem sombra de dúvidas, interesse para isso e quando sua esposa, se casado for, não apresente qualquer resquício de má vontade e dê seu consentimento para ele iniciar.

O  padrinho deve aparecer para o seu afilhado como sendo o Mestre dos Mestres, e, mais que isso, deve ser como um pai, um grande amigo, um confidente conselheiro, procurando iluminá-lo de forma que seus passos na conquista dos graus sejam alcançados exclusivamente por mérito.

Por isso meu amigo e agora irmão Raul Izidoro, e minha cunhada  e amiga Carla, assim  de agora em diante passaremos a chamá-la, que eu os indiquei para a nossa ordem pois já os conhecia há mais de dez anos, pois são pessoas de boa índole e meus amigos.

Quem imaginaria que aquela menina que chegou na unidade na aeronáutica se tornaria a minha cunhada!!! O destino está escrito por Deus desde os nossos nascimentos.

Sejam bem-vindos à Família Maçônica da Loja Guardiões do Templo nº 3544 e que sintam-se em casa e felizes. Obrigado.

Gostaria de solicitar a minha esposa para entregar um buquê de flores à nossa cunhada Carla.

Vamos ao jantar.

MATÉRIA PRODUZIDA PELA SECRETARIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS/GODF

Nos siga nas redes sociais do GOB:

  

Deixe um comentário