Prudente José de Moraes Barros – 3º Presidente da República do Brasil


03_Prudente Morais copiar

 

É provável que ele tenha sido iniciado maçom, entre 1862 e 1863 — através da Loja “Sete de Setembro”, da Capital de S. Paulo, fundada por seus amigos Campos Salles e Rangel Pestana, embora existam autores que afirmam que ele tenha sido iniciado na Loja “Beneficência Ituana”, de Itu (SP), o que não é comprovado. Não restam dúvidas, todavia, de que tenha sido maçom, já que, em 1875, constou como um dos fundadores da Loja “Piracicaba”, de Piracicaba (SP), e, quando ele já era presidente da República, o seu nome foi lançado como candidato ao Grão-Mestrado do Grande Oriente.
Advogado, nascido na cidade de Itu, estado de São Paulo, em 4 de outubro de 1841. Formou-se bacharel pela Faculdade de Direito de São Paulo (1863). Vereador e presidente da Câmara Municipal de Piracicaba (1865-1868). Deputado provincial em São Paulo pelo Partido Liberal – PL (1868-1869). Filiou-se ao Partido Republicano Paulista – PRP (1876). Deputado provincial pelo PRP (1878-1879/1881-1882). Deputado geral por São Paulo pelo Partido Republicano – PR (1885). Deputado na Assembleia Geral do Império, por São Paulo, pelo Partido Republicano (1885-1886). Deputado provincial (1888-1889). Após integrar a junta governativa de São Paulo, instituída com a proclamação da República, assumiu o governo daquele estado (1889-1890). Como senador por São Paulo exerceu a presidência da Assembleia Nacional Constituinte (1890-1891) e a vice-presidência do Senado (1891). Disputou, nesse mesmo ano, a presidência da República com Deodoro da Fonseca, perdendo a eleição indireta por uma pequena margem de votos. Tornou-se presidente do Senado até 1894, em substituição a Floriano Peixoto, então titular desta casa, quando este assumiu a presidência da República. Por meio de eleição direta, passou a exercer a presidência da República em 15 de novembro de 1894. Chefia o Partido Republicano Dissidente de São Paulo (1901). Faleceu na cidade de Piracicaba, estado de São Paulo, em 13 de dezembro de 1902.

FONTE: Biblioteca da Presidência da República; José Castellani