Regularização de Maçom de Potência Irregular


01 – Aceita-se pura e simplesmente o Grau declarado por um Maçom oriundo de Potência Maçônica que não figura em List of Lodges?

De forma alguma. Nunca poderá ser dispensada a verificação dos conhecimentos referentes ao(s) grau(s) que o pretendente diz possuir.

02 – Se o pretendente se recusar a se submeter à verificação de conhecimento de Grau, como se deve agir?

De imediato, será negada a sua Regularização na Loja.

03 – A quem caberá fazer a verificação?

Caberá ao Venerável, Orador, Primeiro Vigilante e Segundo Vigilante a responsabilidade quanto à veracidade da constatação feita, quando se tratar de Aprendiz, Companheiro e Mestre.

04 – Se na verificação de grau(s) ficar evidenciado que o pretendente não possui os conhecimentos indispensáveis, como se deve proceder?

Ele terá que ser submetido novamente, conforme o caso, ao devido Processo de Iniciação, Elevação e Exaltação.

05 – Se o pretendente se recusar a se submeter, ao imprescindível Processo de Iniciação, Elevação e Exaltação?

De imediato, será negada a sua regularização na loja.

06 – Quanto à qualidade de Mestre Instalado, como se terá que proceder?

Adotando-se o adequado procedimento de verificação.

07 – A quem cumpre constatar a qualidade de Mestre Instalado?

A incumbência recairá sobre o Venerável e outros Mestres Instalados.

08 – Uma Loja oriunda de uma Potência Maçônica que não figura em List of Lodges, pode ser incorporada à Federação Grande Oriente do Brasil?

Positivo, mas ressalta-se o fato da necessidade de ser comprovada as informações prestadas pelos seus peticionários individualmente.

09 – Os peticionários expressam suas vontades em um único documento?

Os peticionários apresentam suas solicitações individualmente.

10 – E conveniente que diversos membros de uma ou mais Lojas oriunda(s) de uma única Potência Maçônica que não figura em List of Lodges se regularizem em uma Loja do Grande Oriente do Brasil?

Não é conveniente quando o número de recém-chegados supera o número de membros da Loja que os receberá, podendo ocorrer que passem a dominar a Loja que os recebeu.

11 – Existe algum documento ou manual de orientação a ser oferecido aos maçons recém-chegados?

O GOB tem seus dispositivos legais, mas o ideal seria que o Grande Oriente Estadual ou do Distrito Federal designasse um Mestre Instalado experiente que instruísse os recém-chegados. Estamos encaminhando prancha a todos os Grão-Mestres para que passem a adotar esse procedimento.